Jornada dos Vassalos

Desde 1580, para todos os efeitos práticos, Portugal era província da Espanha. Boa parte da Europa, também. A diferença era que a minúscula Holanda lutava contra o domínio espanhol pela sua independência. À força das armas, duas grandes empresas de navegação holandesas conseguiram quebrar o monopólio do comércio luso-espanhol no Oriente, e até se apossar da Cidade do Salvador, capital do Brasil.

Van Dorth, o governador da Companhia das Índias Ocidentais, queria transformar a Bahia no "celeiro do mundo". Fez muito. Sofreu, igualmente. Seja pelo tragicômico choque religioso e cultural entre baianos e holandeses. Pelos amores interesseiros, proibidos ou clandestinos. Ou pela aproximação com a Casa da Torre de Garcia d'Ávila - o castelo-sede do maior feudo do Ocidente.

Nos anos de 1620, as guerras e a politicagem corriam à solta no Velho Mundo. Demorou para que o Império Espanhol se propusesse tentar retomar a Bahia. Mas uma vez decidido, reuniu uma imensa frota luso-espanhola de 66 navios e, à expedição, deram o nome de "Jornada dos Vassalos". Ocorre que, a meio caminho da Bahia, os portugueses se rebelaram.

Embarque nessa jornada. Como numa superprodução do cinema, você irá se divertir, se emocionar e se surpreender, como expectador privilegiado de momentos quase desconhecidos da História da Europa e do Brasil.







Aydano Roriz
Aydano Roriz

Nascido em Juazeiro, Bahia, em 1949, Aydano Roriz cresceu em Salvador e mudou-se para São Paulo em 1972, onde trabalhou em revistas por mais de 30 anos. Em 2005, transferiu-se para a Ilha da Madeira, no Atlântico Norte, a 1.000 km de Lisboa. É lá, no Funchal, que gosta de escrever.



Conheça outras obras do autor:
O Fundador 6a Edição

O Fundador 6a Edição

O Fundador em Quadrinhos

O Fundador em Quadrinhos